Nossas Unidades

FRIGORÍFICO UNIDADE INDUSTRIAL

Pertencente ao complexo industrial que atende a produção da Majestade a 75 anos, a atual unidade industrial será transformada unidamente em uma indústria. Com a transferência do abate, a atual unidade ganha espaço para ampliar a sua produção atual, permitindo ampliar a linha de produtos e adequar a indústria para os padrões modernos de produção. Mais salas, mais espaço e a possibilidade de novos produtos. O planejamento já está em operação e dentro em breve serão realizadas as adequações necessárias para que a cooperativa continue produzindo os tradicionais produtos da qualidade Majestade e deverá lançar novos produtos.

FRIGORÍFICO ABATE DE SUÍNOS

Localizada na Linha Boa Vista - Município de Sananduva a nova unidade de abate de suínos da Cooperativa, foi construída dentro dos mais modernos padrões de tecnologia, tanto para atender ao mercado interno, quanto para atingir o mercado externo. Tem uma capacidade inicial de abate de 1.000 suínos dia, e está projetada para a médio prazo abater até 2.500 suínos/dia. Localizada em área rural, a 5,2 Km. da cidade de Sananduva, a unidade de abate da Majestade resume a eficiência de produção com a localização privilegiada, numa área com abundância de água e uma localização ideal para a atividade para a qual foi planejada. Toda a produção de suínos abatidos vem dos associados, em número de 250 propriedades que detém 7.500 matrizes, que somados a outras parcerias garantem o abastecimento da unidade com matéria prima regularmente e com qualidade totalmente controlada.

FÁBRICA DE RAÇÕES E CONCENTRADOS

A unidade de produção de rações tem uma capacidade de produção diária de 120 toneladas de ração por dia, atendendo exclusivamente a produção de suínos dos produtores integrados. A unidade de produção de rações está passando por melhorias constantes, tanto da sua estrutura física quanto de seus processos produtivos. O objetivo é atingir padrões de qualidade que atenda a legislação e principalmente atenda a segurança alimentar dos suínos, matéria prima da indústria, este é o grande objetivo que a cooperativa busca com sua fábrica de rações. Conjuntamente com a fábrica de rações, está a unidade de armazenamento de matéria prima para a fábrica, dentre eles destacamos o milho que recebe especial atenção. O recebimento, a classificação e a armazenagem seguem rígidos controles para que a ração produzida atinja a qualidade necessária para atender os suínos que farão parte dos produtos Majestade.

MEIO AMBIENTE

Em todas as ações que a cooperativa realiza no processo de produzir suínos, sempre existe a preocupação com a qualidade do ambiente. A produção de suínos implica em geração de dejetos, que se não forem tratados e manejados adequadamente podem causar algum tipo de prejuízo ao meio ambiente. Sabendo desta condição, a cooperativa sempre desenvolveu paralelamente a criação de suínos, projetos que visam o atendimento da causa ambiental. Inicialmente orientando os produtores na construção dos depósitos de armazenagem dos dejetos, depois o manejo adequado dos mesmos, a observância do tempo de estabilização e a utilização deste produto como fertilizante nas áreas agrícolas, principalmente para a produção de milho que é o principal alimento dos suínos, gerando desta forma um ciclo de benefício entre a suinocultura e a produção de grãos. Nas duas unidades industriais os efluentes são tratados adequadamente, atendendo a legislação ambiental e também atendendo ao anseio da coletividade que deseja um ambiente favorável para conviver, sem odores e sem a presença de insetos, em resumo: um convívio pacífico com a comunidade na qual a cooperativa está inserida e é parte integrante de todos os seus anseios, suas conquistas e também de seus ideais.

LOJA DE INSUMOS AGRÍCOLA

Foi criada para atender as necessidades dos associados com relação a insumos para a produção, equipamentos para a suinocultura e materiais de uso nas propriedades. A loja da cooperativa realiza venda exclusivamente para associados e atende preferencialmente os produtores nas necessidades essenciais de desenvolvimento da atividade suinícola.